Início » Neurectomia Hiperseletiva: Cirurgia para espasticidade

Neurectomia Hiperseletiva: Cirurgia para espasticidade

Neurectomia hiperseletiva é um procedimento cirúrgico que tem por objetivo diminuir a espasticidade.

Espasticidade dos membros superiores pode acarretar um grande prejuízo funcional e impactar de forma negativa a auto-estima dos pacientes.

Diversos tipos de cirurgia já foram descritos para o tratamento do membro superior espástico e neste artigo falaremos sobre uma técnica  muito específica, chamada Neurectomia Hiperseletiva.

A Dra Renata Paulos, quando morou na França, teve o privilégio de conduzir, junto com cirurgiões de diferentes países, um dos estudos anatômicos que serviu de base para o planejamento da cirurgia. (Motor branches of the ulnar nerve to the forearm: an anatomical study and guidelines for selective neurectomy. Paulos R, Leclercq C. Surg Radiol Anat 2015 Nov;37(9):1043-8.)

O que é a neurectomia hiperseletiva?

Neurectomia hiperseletiva é um procedimento cirúrgico que tem por objetivo diminuir a espasticidade. Consiste na remoção parcial das divisões dos ramos motores dos músculos espásticos.

Trata-se de uma técnica microcirúrgica, em que utilizamos estimulador de nervo para auxiliar na identificação e utilizamos microscópio para ampliação dos diminutos ramos de nervo, quando já estão entrando na musculatura.

Após identificação e dissecção cuidadosas, selecionamos, sob microscópio, as porções que serão ressecadas. Como resultado, os músculos tornam-se menos espásticos.

Incisão para neurectomia hiperseletiva dos flexores do cotovelo | Dra. Renata Paulos
Figura mostrando localização da incisão para neurectomia hiperseletiva dos flexores do cotovelo
Neurectomia Hiperseletiva | Dra. Renata Paulos
Figura: Foto intraoperatória mostrando alguns ramos motores entrando no músculo bíceps braquial

Quais pacientes tem indicação?

A cirurgia é indicada na maior parte das vezes para pacientes com diagnóstico de paralisia cerebral e sequela de AVC.

Para ser indicada de forma isolada, não pode haver contratura ou rigidez já estabelecida… já que a sua ação é específica para a espasticidade. (Idealmente para pacientes em que , apesar do espasmo, é possível alongar, com calma e paciência, a musculatura selecionada ou que quando dormem, por exemplo, ficam com o membro bem relaxado, sendo possível “esticá-lo” todo).

A Neurectomia hiperseletiva é principalmente indicada para:

  • Espasticidade dos flexores do cotovelo
  • Espasticidade da musculatura tenar (polegar)
  • Espasticidade dos flexores do punho
Neurectomia Hiperseletiva | Dra. Renata Paulos
Figura: dissecção dos ramos nervosos durante procedimento de neurectomia hiperseletiva para polegar (eminencia tenar)

Para casos de espasticidade severa, em que há contratura já estabelecida, a neurectomia também por ser indicada?

Ela também é útil para diminuir a recidiva após as cirurgias “tradicionais”, entretanto NÃO deve ser indicada isoladamente.
Nesses casos há necessidade de alongamentos/ liberação muscular e a neurectomia hiperseletiva pode ser indicada de forma associada.

A cirurgia faz perder os movimentos?

A neurectomia hiper seletiva não faz perder movimentos! Ela reduz a espasticidade do músculo.
Pacientes que possuem movimentos ativos, continuarão tendo tais movimentos.

Há músculos que não podem são tratados com neurectomia hiperseletiva?

Para os flexores dos dedos, não costumamos realizar neurectomia hiperseletiva. Os estudos anatômicos mostraram que haveria necessidade de um descolamento mto amplo da musculatura, inviabilizando a técnica.

Para essa musculatura, indicamos diferentes tipos de alongamento  e transferências musculares. A melhor técnica a ser empregada dependerá de cada caso… Necessitamos avaliar quanto há de “encurtamento”, se o membro é funcional ou não…

Como é o pós operatório da neurectomia hiperseletiva? Precisa usar gesso?

Para a neurectomia hiperseletiva, quando feita de forma isolada, não é necessária imobilização no pós operatório.

A dor não costuma ser intensa e é prescrita medicação analgésica. Após duas semanas, costumamos retirar os pontos e iniciar a reabilitação.

Importante: Todo tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa. O Núcleo de Ortopedia Especializada possui especialistas renomados em todas as áreas da Ortopedia moderna. Consulte um ortopedista especialista em mãos.

FAQ

1. A neurectomia hiperseletiva cura a espasticidade?

A neurectomia hiperseletiva NÃO cura a espasticidade… ela a atenua na musculatura em que foi realizada.

2. O resultado da neurectomia hiperseletiva é igual ao do botox?

A toxina botulínica “paralisa” a musculatura em que foi aplicada por alguns meses. A neurectomia hiperseletiva não paralisa a musculatura, ela diminuiu o espasmo e, além disso, estudos mostraram que a neurectomia apresenta resultados duradouros.
 
*Muitas vezes, reavaliação do paciente sob o efeito da toxina e após pode ser útil na programação cirúrgica e tomada de decisão sobre as melhores técnicas a serem empregadas.

3. Além da neurectomia hiperseletiva, há alguma outra cirurgia que seja direto nos nervos para pacientes espásticos?

Para alguns pacientes é possível fazermos transferências de nervo. O paciente deve ser avaliado de forma individualizada para sabermos qual seria a melhor programação cirúrgica para o seu caso. Durante a consulta, Dra Renata irá explicar qual seria a técnica mais indicada e como ela é realizada.

Referências:
• Motor branches of the ulnar nerve to the forearm: an anatomical study and guidelines for selective neurectomy. Paulos R, Leclercq C. Surg Radiol Anat 2015 Nov;37(9):1043-8
• Selective Neurectomy for the Spastic Upper Extremity. Leclercq C. Hand Clin. 2018 Nov;34(4):537-545.
• Hyperselective neurectomy for the treatment of upper limb spasticity in adults and children: a prospective study. Leclercq C et al. J Hand Surg Eur Vol 2021 Sep;46(7):708-716
https://www.spastic-hand.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress
Rolar para cima