Início » Polidactilia

Polidactilia

Diversas alterações das mãos e dedos, presentes já no nascimento, podem ocorrer. Entre as alterações mais comuns estão a sindactilia e a polidactilia, tema que abordaremos neste texto.

O que é a Polidactilia?

É o nome que se dá quando há presença de dedos extranumerários, ou seja, dedos a mais do que o habitual (seja nas mãos ou nos pés – no artigo abordaremos as alterações das mãos).

Qual a causa da polidactilia?

Pode ter origem genética, fazer parte de uma síndrome ou pode também acontecer de forma isolada, “sem explicação” aparente (chamada de “esporádica”).

Quais são os tipos de polidactilia?

Geralmente as classificamos de acordo com a localização do(s) dedo(s) extranumerário(s).

  • Polidactilia ulnar ou pós axial – o dedo extra fica do lado do dedo mínimo
  • Polidactilia central – o dedo extra se localiza no meio da mão e não nas ‘bordas”. Bem menos comum que os outros tipos
  • Polidactilia Radial ou pré-axial – o dedo extra fica do lado do polegar – (o polegar está duplicado).

Falaremos a diante sobre a pós axial e a pré axial.

Polidactilia Pós Axial (dedinho extra)

A polidactilia pós axial ou ulnar é caracterizada por um dedo extra numerário localizado ao lado do dedo mínimo. Esse dedo extra pode ser um dedo bem formado  (tipo A) ou um dedo “rudimentar”/ pediculado (tipo B).

Polidactilia | Dra. Renata Paulos
Figura: Exemplos de polidactilia pós axial. No primeiro caso, tipo A, com dedo extranumerário bem desenvolvido; no segundo caso, tipo B, com dedo rudimentar e pediculado.

Polidactilia pré-axial

A polidactilia pré axial ou radial, representa uma “duplicação do polegar”.

Ela é mais comuns em pessoas brancas e na maior parte das vezes é uma alteração unilateral e isolada, isto é, não está relacionada, geralmente, a outros problemas.

Exemplo de polidactilia pré-axial | Dra. Renata Paulos
Figura: Exemplo de caso pré-axial (polegar duplicado ou bífido).

Geralmente classificamos a polidactilia pré-axial de acordo com a extensão da duplicação.

Classificação de Wassel para polidactilia | Dra. Renata Paulos
Figura: Classificação de Wassel para polidactilia pré-axial: No tipo I, a falange distal é bífida; no tipo II, a falange distal é duplicada; no tipo III a falange distal é duplicada e a proximal é bífida; no tipo IV, a falange proximal e a distal são duplicadas; No tipo V, as falanges são duplicadas e o metacarpo é bífido; no tipo VI, tanto as falanges quanto o metacarpo são duplicados e no tipo VII, há presença de polegar com três falanges.

O tipo mais comum é o tipo IV, em que as falanges (proximal e distal) estão duplicadas.

Exemplos de polegar duplicado | Dra. Renata Paulos
Figura: Exemplos de polegar duplicado (ou bífido) tipo IV (Green’s Operative Hand Surgery).

Como é o tratamento?

O tratamento é cirúrgico com ressecção da parte extranumerária.

Para dedos apenas pediculados, sem articulação e sem osso, o tratamento é mais simples. Quando o dedo extranumerário é bem desenvolvido ou compartilha uma mesma articulação com o outro dedo, o procedimento torna-se mais complexo – pode ser necessária reinserção ligamentar, osteotomia…

Cada caso deve ser analisado de forma individual e avaliação por um especialista é fundamental.

Quando realizar a cirurgia?

Como já dito, cada caso deve ser avaliado individualmente. Muitas vezes optamos por operar ao redor de um ano de idade.

Importante: Todo tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa. O Núcleo de Ortopedia Especializada possui especialistas renomados em todas as áreas da Ortopedia moderna. Consulte um ortopedista especialista em mãos.


Referências:
Greens Operative Hand Surgery


FAQ

1. É raro ter 6 dedos?

A polidactilia não é considerada uma alteração rara, é uma das alterações congênitas mais comuns.

2. Quem faz cirurgia de polidactilia?

Médicos especialistas em cirurgia da mão e microcirurgia são os profissionais mais indicados para o tratamento da polidactilia. (*Também tratam polidactilia nos pés)
 
Dra. Renata Paulos é especialista em cirurgia da mão e microcirurgia, com diploma da USP e da Sorbonne (França), além de ter feito estágios em serviços internacionais, que são referência na área.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress
Rolar para cima