Transferência de Nervos

Para diversas lesões nervosas, um dos tratamentos possíveis é a cirurgia de transferência de nervos. Você sabe do que se trata?

O que é a cirurgia de transferência de nervo?

Também chamada de neurotização, é uma cirurgia em que um nervo que está funcionante (que chamamos de nervo doador) é destinado a restabelecer a função de um nervo lesado, ou seja, o nervo doador muda de função.

A técnica pode ser usada tanto para ganho de função motora quanto para recuperação sensitiva.

Na prática, acaba sendo mais utilizada para recuperação de movimentos (ganho de função motora).

Transferência de Nervo | Dra. Renata Paulos

Exemplo de transferência de nervo (nesse caso para recuperação da função do tríceps). Figura extraída do jornal científico The Lancet

Para que pacientes a transferência de nervos está indicada?

De forma geral, utilizamos transferência de nervo para tratar pacientes com lesão medular; lesões do plexo braquial e diversas outras lesões de nervo periférico, como radial, ulnar, mediano, fibular (a depender do tipo de lesão).

Para lesões de nervos periféricos, o tempo transcorrido desde a lesão é um fator muito importante. Pacientes com mais de um ano de lesão, geralmente não são mais candidatos à cirurgia – mas cada caso deve ser avaliado individualmente.

Como é feita a cirurgia de transferência de nervos?

Trata-se de microcirurgia.

O material cirúrgico utilizado é muito mais delicado do que o usado em outras cirurgias.

Vemos na parte de cima alguns instrumentais cirúrgicos usados de rotina em cirurgia da mão. Já são peças menores e mais delicadas do que as utilizadas em outras áreas da ortopedia. Abaixo, temos instrumental microcirúrgico. Da esquerda para direita: tesoura, porta-agulha e pinça.

O cirurgião utiliza no início do procedimento lupas de magnificação para identificação das estruturas (nervo doador e receptor).

Dra. Renata Paulos - Cirurgia da Mão e Microcirurgia

Dra. Renata Paulos operando com o uso de lupa

Após essa etapa, passa-se a utilizar o microscópio.

O microscópio utilizado em microcirurgia é muito diferente dos utilizados em exames/biópsias, que são microscópios de bancada. Trata-se de um aparelho muito maior e que permite que outras pessoas da equipe possam acompanhar e auxiliar o que está sendo feito.

Exemplos de microscópios utilizados em cirurgia de nervos

Exemplos de microscópios utilizados em cirurgia de nervos

O fio utilizado para dar pontos nos nervos é muito fino (chega a ser mais fino que um fio de cabelo).

Lado a lado: fio de sutura utilizado para dar ponto na pele e fio de sutura utilizado para dar pontos no nervo.

Após os pontos, utilizamos uma cola biológica, que dá maior resistência e protege os nervos coaptados. É chamada de cola de fibrina.

Já é possível ver resultado logo após a cirurgia?

 NÃO. Este é um ponto muito importante. A transferência de nervo não traz um resultado imediato. Os resultados demoram (por volta de 6 meses a um ano).

Os resultados também variam de paciente para paciente.

Como é a reabilitação da cirurgia de transferência de nervos?

Para boa recuperação, é fundamental que a reabilitação (terapia ocupacional/fisioterapia) seja feita com profissionais acostumados com o tratamento de lesões de nervos e transferências nervosas.

De início, até que a ativação da nova função seja feita de maneira “automática” (sem pensar), o paciente é orientado a se concentrar na função inicial do nervo doador.

Por exemplo – Se para a recuperação da extensão dos dedos, foi utilizado um ramo de nervo que originalmente fazia a palma da mão virar para cima (supinação), o paciente de início fará força para virar a palma da mão para cima para que os dedos “abram”.  Esse seria o aprendizadoinicial. Depois de um certo tempo a nova função é assimilada e os movimentos se dissociam.

Importante: Todo tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um ortopedista especialista em mãos.

Referências:
https://www.thelancet.com/journals/lancet/home
https://www.assh.org/s/

FAQ

1. Vou perder movimento com a cirurgia de transferência de nervos?

Não é esperado perder movimentos com essa cirurgia.

2. Qual exame devo fazer para saber se a cirurgia seria indicada para mim?

Para a indicação, o importante é ser avaliado por um médico especialista. Por meio do exame físico cuidadoso e de acordo com cada caso, será possível concluir se a cirurgia de transferência de nervo seria uma boa opção.

3. As cirurgias para transferência de nervos são muito recentes?

Na verdade não, neurotizações já foram descritas há muitos anos. Com o avanço das técnicas microcirúrgicas, elas tem sido cada vez mais utilizadas e mais opções de transferências vem sendo descritas com o passar do tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *